1Pedro 1:3-7; 2Pedro 1:3-7

Pedro: alguém que foi transformado

   Depois que o Senhor ressuscitou, começou a aparecer a Pedro e este passou a ser transformado. O mesmo ocorre conosco: quando o Senhor nos fala por meio da unção interior e da Palavra, vamos sendo transformados. Em João 21:20-23, o Senhor mostrou a Pedro a importância de cuidar de si mesmo quanto à prática da Palavra e a seguir o Senhor. Frequentemente nos preocupamos com a vida dos outros, quando, na verdade, quem mais precisa de vigilância e cuidado somos nós mesmos!
Depois de passar por muitas experiências, já próximo a seu martírio, Pedro começou a escrever suas epístolas. O Pedro descrito nos evangelhos, bem como no livro de Atos, era muito natural e, por vezes, imaturo. No entanto, ao lermos suas epístolas, não demoramos muito para perceber como o Senhor trabalhou em sua vida. Apesar de suas fraquezas, o Senhor amava muito a Pedro. Sem dúvida, muitos cristãos se identificam com esse apóstolo. Somos fracos, erramos muito, mas o Senhor sempre nos ama e nunca desiste de nós.

A contribuição de Pedro no Novo Testamento

   Podemos dizer que os pontos cruciais de seus escritos são: a vida e a natureza de Deus. A vida de Deus introduz Sua natureza. Deus também quer trabalhar Sua natureza divina na natureza humana. Esse é o propósito de Deus, que também foi revelado a Pedro – Deus tornou-se homem a fim de que o homem recebesse Sua vida e, à medida que essa vida crescesse, ele se tornaria semelhante a Deus em vida e natureza, porém não na deidade (sem ser adorado como um Deus).    Por isso é que Pedro fala da vida e da piedade, que é manifestar Deus na carne, como vemos também nos escritos de Paulo e João (1 Timóteo 3:16; 2 Pedro 1:3; 1 João 3:2).
A vida de Deus está registrada em 1 Pedro; Já a natureza de Deus está em 2 Pedro. A vida de Deus expressa Sua natureza. Quanto mais temos a vida de Deus, mais Sua natureza é expressa em nós.

A economia de Deus nos escritos de Pedro

   Para que a vida de Deus Pai, que habita em luz inacessível, fosse introduzida no homem, o Filho, que O manifestou, precisou passar por um processo para se tornar o Espírito que dá vida e, assim, dispensar a Si mesmo para dentro do homem (1 Timóteo 6:16; 2 Coríntios 3:17; João 1:1, 4, 18; 1 Coríntios 15:45).
A vida de Deus que recebemos ao crer no Senhor Jesus, nos deu uma viva esperança, a de receber uma herança incorruptível. As pessoas no mundo vivem sem esperança, pois sabem que tudo o que vierem a conquistar na terra é corruptível. Somente a vida de Deus é incorruptível. Em sua primeira epístola, Pedro nos mostra de uma maneira muito clara que fomos regenerados e que a vida que ganhamos nos dá uma herança imarcescível, ou seja, que não murcha (1 Pedro 1:3-4). Para tomar posse da herança, é preciso passar por um processo: a salvação completa de Deus. Por sermos tripartidos, a salvação que Deus preparou para nós tem três partes: espírito, alma e corpo (1 Tessalonicenses 5:23; 1 Pedro 1:3, 5, 9).

 Pedro escreveu baseado no que viveu

Em Mateus 16, o Senhor havia falado a Pedro que era necessário negar a vida da alma para viver a vida da igreja. O próprio Senhor mostrou ser necessário sofrer muitas coisas. Em outras palavras, é como se o Senhor dissesse que viver a vida da igreja, que é seguir o Senhor, implica sofrer algumas restrições. Esse sofrimento é para provar nossa vida da alma. Portanto, na vida da igreja, precisamos aprender lições com as provações, se quisermos ser aprovados, e receber o galardão de reinar com o Senhor (Mateus 16:21-27).
Naquela ocasião de Mateus 16, o Senhor perguntou aos discípulos quem eles pensavam ser Ele; então Pedro logo respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” Nesse momento, Pedro foi usado pelo Senhor; em seguida, porém, também foi usado por Satanás para impedir o plano de Deus de liberar Sua vida ao homem, ao reprovar o Senhor, querendo poupá-Lo de ir a Jerusalém, o que era a vontade de Deus (vs. 13-23). Pedro foi usado por Satanás para barrar o plano de Deus porque estava vivendo ainda em seu homem natural.
Caro leitor, todas as vezes que vivemos em nosso homem natural, damos oportunidade para Satanás se manifestar e tentar deter o cumprimento da vontade de Deus. Por isso precisamos tomar as palavras do próprio Senhor e praticá-las: negar a nós mesmos, tomar a cruz e seguir o Senhor.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui