Logo após Pedro dizer que Jesus era o Cristo, o Filho do Deus vivo, o Senhor Jesus lhe disse: “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja” (Mateus 16:18). Jesus estava dizendo que Ele mesmo edificaria a Sua igreja sobre uma rocha, isto é, sobre Si mesmo e que Pedro simbolizava uma pedra para edificação. O Senhor estabeleceu esse fundamento e desejava que os discípulos, as pedras vivas, fossem edificados e edificassem a igreja sobre Ele (1 Coríntios 3:11).

SER SUPRIDOS COM A VIDA DIVINA A TODO TEMPO E EM QUALQUER LUGAR

A rocha mencionada em Mateus 16 é a mesma que foi fendida por nossa causa.

Deus crucificou Seu próprio Filho, ou seja, a rocha foi fendida, e dela fluiu água (cf.Êxodo17:6; 1 Coríntios 10:4)). Essa água que fluiu representa a vida divina que nos foi dada ao crer Nele e está disponível, como suprimento, não apenas nas reuniões da igreja (João 4:10, 14; 7:38), mas em toda nossa vida da igreja, que inclui a vida familiar, o relacionamento social – no trabalho, na escola, onde quer que estejamos em nosso dia a dia – e a batalha espiritual (Efésios 5 e 6). Uma maneira eficaz de recebermos a vida divina é nos esvaziarmos de nós mesmos.

APROVEITAR AS OPORTUNIDADES PARA NEGAR A SI MESMO

Em relação ao viver familiar, por exemplo, vemos nas reuniões da igreja algumas irmãs que são muito submissas e irmãos que demonstram amar muito a esposa, mas, quando estão em casa, esquecem tudo o que ouviram. As irmãs deixam de ser submissas, e os irmãos de ser bons maridos. Devemos negar a nós mesmos, não apenas nas reuniões da igreja, mas também em nossa casa. Para que o marido ame verdadeiramente a esposa, ele precisa não somente ter a vida de Deus, mas viver por ela. Da mesma forma, a esposa necessita viver pela vida de Deus para submeter-se ao marido. Na vida familiar, tanto o marido como a esposa têm muitas oportunidades para negar a vida da alma. Se souberem aproveitá-las, o resultado será um lar com muito amor e edificação mútua. Se, porém, o marido está sempre irado ou se a esposa perde constantemente a calma porque os filhos são desobedientes, isso é a manifestação da vida da alma deles. A ira e o mau temperamento são a manifestação do   ego, do ser natural de cada um deles. A melhor maneira de lidar com isso é se voltar ao Senhor, clamar pelo Seu sangue precioso, que é disponível a todos que O buscam, e viver mais no espírito, invocando Seu nome (Gálatas 5:16, 19-23, 25). Dessa maneira estaremos permitindo que a vida de Deus nos seja acrescentada mais e mais. Além disso, em nosso andar diário, ao contatar muitas pessoas, não importando se são nossos subordinados ou não, precisamos da vida de Deus para amá-las, porque desse modo a vida da alma, nosso ego, será negada e a vida de Deus, acrescentada.

O LADO BOM DE NOSSA VIDA DA ALMA IMPEDE QUE A VONTANDE DE DEUS SEJA FEITA
  A vida de Deus cresce em nós à medida que nossa vida da alma é negada. O Senhor disse que, para segui-Lo, não podemos levar nosso ego, que é a nossa vida da alma, cheia de opiniões (Mateus 16:24; João 12:25). Todos nós gostamos de dar opiniões. Ter opinião não é errado, porém, mesmo que pareça ser a melhor entre muitas, devemos estar dispostos a abrir mão dela, negando a nós mesmos. Quando Pedro, movido de compaixão pelo Senhor, disse a Ele que de modo algum Ele deveria sofrer e morrer, a resposta de Jesus foi: “Arreda, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens” (Mateus 16:23). Não podemos conservar o lado bom de nosso ser natural nem nossas opiniões, sejam elas boas ou más. O Senhor Jesus disse que, se alguém quiser segui-Lo, deve negar a si mesmo, ou seja, anular seu ego, porque ele impede que a vontade de Deus seja executada.

O ACRÉSCIMO DA VIDA DE DEUS EM NÓS
   Deus deseja o nosso crescimento de vida. A vida da igreja é onde Deus nos colocou para que haja esse crescimento. Pode-se usar uma ilustração para explicar como isso ocorre: se um copo estiver cheio de água, representando nossa vida natural, não há como acrescentar mais água. Do mesmo modo, Deus não encontra espaço para acrescentar Sua vida a nós, se estivermos cheios de nossa vida natural. Desse modo, somente quando jogarmos fora um pouco do nosso ser natural, Deus encontrará espaço para acrescentar mais de Sua vida. Cada vez que invocamos: “Ó Senhor Jesus!”, a vida de Deus é em nós aumentada. Experimente jogar fora um pouco de sua vida da alma, para que a vida de Deus se acrescente cada vez mais a você.

CONCULSÃO
  Em resumo, a vida da igreja é negar a vida da alma para a vida de Deus crescer. Essa é a verdadeira vida da igreja; ela não é um local de reuniões ou um templo onde se ouvem lindas mensagens ou se concentra grande número de pessoas. A vida da igreja é um ambiente em que a vida de Deus cresce diariamente naqueles que negam a si mesmos.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui