Resultados da sua busca

BOA VIAGEM!

04/05/2018

O voo para Manaus estava no horário. Isso era bom, pois o casal iria fazer uma conexão na capital amazonense para Rondônia. A aeronave estava cheia, e todos estavam já bem acomodados, com os cintos bem apertados, celular e aparelhos eletrônicos desligados e prontos para mais uma longa viagem. O avião foi ganhando velocidade e, já no momento da decolagem, freou… isso mesmo, freou, como se estivesse diante de um sinal vermelho.

Todos, assustados e atônitos, aguardavam explicações do que haveria acontecido. O piloto levou, então, o avião de volta ao pátio de onde saíra. No trajeto, ouviu-se da cabine o tão esperado pronunciamento do piloto: “Desculpem- nos, senhores passageiros, tivemos de abortar a decolagem devido a uma diferença registrada entre os aparelhos que marcam a velocidade de decolagem do copiloto e os meus. Por uma questão de segurança, optamos por permanecer no solo até verificarmos a causa do problema e ver se há necessidade de troca da aeronave”.

Embora todos estivessem trêmulos, concordaram unânimes com a decisão tomada em momento ainda oportuno. É evidente que ninguém mais confiava na segurança oferecida por aquela aeronave!

A vida conjugal é como uma viagem de avião. Temos o piloto e o copiloto representando marido e mulher, responsáveis por levar em segurança toda a família. Assim como num avião, há também em nossa vida conjugal vários “instrumentos” que nos ajudam a chegar ao nosso destino, que indicam o que pode ser favorável ou não ao “voo”. Nas decisões importantes como: onde morar, ter filhos ou não, como educá-los, mudar ou não de emprego etc., precisamos estar com os “instrumentos” bem sincronizados, para que marido e esposa tenham a mesma leitura das situações ao redor e a mesma decisão. Assim, caso haja necessidade, a rota pode ser alterada, evitando-se “áreas turbulentas”, e, por fim, chegar em segurança ao destino. Além disso, é melhor aproveitar cada dia para fazer a manutenção do casamento em “solo” seguro, para não ter surpresas indesejadas em pleno “voo”.

Que o Senhor nos guie a sempre orar juntos pelas decisões a serem tomadas.

Não vamos nos precipitar, esperemos pela direção dada pelo Senhor. Sejamos prudentes como o comandante acima, que, pela segurança de todos, decidiu não decolar. Nossas decisões afetam não somente nossas vidas, como a de muitos.

Por isso é melhor gastar mais tempo com Deus, verificando em oração todos os detalhes. É bom que o casal leia a Bíblia junto e também os livros que ajudam a entender a vontade de Deus revelada na Palavra santa. Pode ser que se identifique alguma situação grave em que haja necessidade de mudança dos hábitos, das amizades ou dos lugares que frequentam e danificam o relacionamento do casal, comprometendo a chegada ao destino que Deus já planejou para Seus filhos: Seu reino eterno (1 Tessalonicesses 2:12). Que tenhamos todos uma boa viagem!

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.