Noite de sábado, 7 de março de 2014

TEMA GERAL: Gálatas – A Filiação

MENS. 19 – A Vida da Igreja (1)

Leitura bíblica – Gl 4:1-2

Anotações de Edvaldo de Sousa – Texto não revisado

O livro de Gálatas fala sobre o espírito de filiação que ganhamos ao sermos regenerados. Já o capítulo quatro fala a respeito da vida da igreja (4:1-5). Isto possui correspondência com o que está na carta aos Hebreus no cap 2:5-8 em que fala que o mundo que há de vir será entregue a homens e não a anjos. O irmão Dong leu todo este trecho. Ora, é na vida da igreja que o homem será preparado para governar o mundo que há de vir.

Mencionar que há o mundo que há de vir nos faz concluir que há o mundo de outrora e o mundo presente. O mundo de outrora e o mundo presente estão sob os efeitos da rebelião de satanás, que é um anjo. Satanás foi o principal dos anjos da criação. Ele era um arcanjo inteligente, sábio e formoso. Sua posição tornou-se realmente muito elevada. Uma prova disso está no episódio em que o anjo Miguel não ousou repreende-lo quando disputavam o corpo de Moisés (Jd 1:9). Ele quis em eu coração ser igual a Deus, o que foi  uma tolice, pois como pode uma criatura ser igual ao criador ? O fato é que ele rebelou-se contra Deus e foi julgado por Deus, tendo sido lançado para a terra (Is 14:12-15). Lucifer passou a ser chamado de Satanás, corrompeu a humanidade no jardim o Edem e passou a influência negativamente todas as nações da terra. Não há lugar neste mundo que ele não domine. Por este motivo o mundo é um lugar cheio de violência e de mentiras.

Um exemplo do domínio de satanás sobre as nações é a relação dos Estados Unidos com o Iraque. A invasão dos Estados Unidos ao Iraque fora feito sob a premissa de que nele havia armas de alto poder destrutivo, armas químicas. Depois se concluiu que não havia nenhuma arma química no Iraque, mas o país já tinha sido invadido. O que de fato a nação americana pretendia era se apossar do petróleo existente no Iraque sob o pretexto da existência de armas químicas. Este e outros episódios nos mostram a influência de satanás nos governos humanos. O resultado é que não há um dia de paz neste mundo presente. Lúcifer tem usado sua alma para causar perturbação nas nações da terra e DEUS por esse motivo, decidiu que o mundo que há de vir não será entregue a anjos, mas aos homens que possuem o espírito da filiação (Gn 4:6)

O homem foi criado de forma especial, contendo o espírito humano que é o resultado do fôlego de vida que veio de Deus no ato da criação (Gn 2:7). Jesus afirmou que satanás era o príncipe deste mundo com quem não tinha nenhuma relação (Jo14:30).

Hoje cada um de nós recebeu o espírito da filiação e por isso é filho de Deus. Entretanto, ainda não temos crescimento de vida suficiente que nos permita administrar as coisas de Deus, que é a herança do Pai para nós. Segundo o que consta em Gálatas 4:1 ainda somos como herdeiros menores que não podem administrar todos os bens de seu Pai, em nada se diferenciando de um escravo.

Precisamos, portanto, que na vida da igreja alcancemos a maturidade de vida com a ajuda de curadores e tutores. Temos um espírito humano que é o fôlego de vida soprado por Deus na criação, temos o espírito da filiação, mas precisamos da ajuda dos irmãos responsáveis na vida da igreja a fim de que adquiramos a vida divina. Eles têm usados de todos os meios a fim de ajudar os jovens a crescerem.

Há mordomos e mestres na vida da igreja para nos ajudar.

Deus quer entregar o mundo que há de vir para governarmos, mas isso não ocorrerá sem que nossa vida da alma seja negada. Diante disso não há outra coisa a fazer senão invocar o nome do Senhor a fim de tocarmos na vida divina e crescermos nela. Se tivermos a vida divina madura em nós, teremos um ambiente da igreja cheio do amor de Deus. Não expulsaremos as pessoas, mas cuidaremos dela.

A preciosa vida divina que entrou em nós foi-nos dada pela morte do Senhor na cruz. Ele derramou sangue e água para o nosso suprimento (Jo 19:34). Sangue é para perdão dos pecados, e água é para o suprimento da vida divina em nosso interior.

Vi hoje aqui as palavras daqueles que são como os tutores e curadores dos jovens desta região. Eles estão preocupados com o crescimento de vida no interior dos jovens.

Vi também que a “região um” apesar de sua grande extensão, ela está sendo ganha pouco a pouco. Estados como Acre que teve dificuldades tempos atrás está espontaneamente sendo trazido de volta. A região de Manaus está sendo cuidada também pelos obreiros Natal e Ano Novo (Narciso). Isso é muito bom. Muitos mini-BooKafé foram abertos. Muitos eixos foram abertos. É preciso cuidar destes lugares. Vocês já abriram várias linhas (os eixos), agora é necessário encher de pontos todas estas linhas. Está muito bom, mas vocês não devem ficar satisfeitos e orgulhosos, pois certamente é a mão do Senhor que faz todas estas coisas. Os CEAPES devem trabalhar para produzir bons colportores e devemos produzir jovens que sejam hábeis em várias línguas a fim de serem enviados para vários países. Tenho pensado também no fato de que devemos gerar entre nós os nossos próprios frutos, embora no BooKafé recebamos todas as pessoas independente de sua religião.

O que vocês realizarem não deve ser para vocês mesmos, ou mesmo só para o Brasil ou para a América do Sul. Mas deve ser para todo o mundo.

Manha de Domingo, 8 de março de 2014

TEMA GERAL: Gálatas – A Filiação

MENS. 20 – A Vida da Igreja (2)

Leitura bíblica – 1Co 12:1-3

Anotações de Edvaldo de Sousa – Texto não revisado

Uma revelação básica para crescermos em vida na vida da igreja diz respeito ao fato de que Deus quer que governemos o mundo que há de vir (Hb 2:5).

O mundo de outrora foi entregue ao arcanjo Lucifer que apesar de ser bastante formoso não possuía o espírito que lhe permitisse receber a vida de Deus. Lucifer possui alma e corpo, mas como nós ele não possui espírito. Viver em sua alma fez gerar em Lucifer uma sensação de auto-suficiência que por sua vez gerou nele o orgulho e que resultou em sua rebelião e queda. Satanás tornou-se o adversário de Deus e o príncipe deste mundo que incita as nações a viverem em inimizades, discórdias violência e mentiras. No mundo governado por satanás não há sequer um dia de paz. É por esta razão que Deus não mais entregará o mundo para que Lucifer o governe, mas aos seus filhos que receberam o espírito da filiação. Se permanecemos no espírito da filiação, conseguiremos crescer na vida divina.

Para que cercam em vida, Deus chamou e colocou seus filhos na vida da igreja a. O termo Igreja deriva da palavra grega ecklesia que significa a ação de sair para fora do mundo. Portanto, é um termo que indica algo dinâmico.

Deus nos colocou na vida da igreja a fim de que seja possível exercitar nossos dons até ao ponto de se tornarem ministérios. O trecho presente em Gálatas 4:1-5 indica a vida da igreja na qual temos tutores e curadores que nos ajudam a crescer e a sair da condição de herdeiros menores, que nada difere da condição de escravo. Os herdeiros menores precisam ser colocados em um lugar que seja como um lar ou uma escola para que recebam as verdades que se experimentadas os fará crescer. Nós já recebemos o título da filiação, mas precisamos experimentá-la de fato.

O Senhor foi a cruz por nós a fim de que derramasse sangue para perdão de nossos pecados e derramasse água para que recebêssemos a vida divina. E não somente isso, ele também morreu na cruz a fim de que crucificasse com ele nosso velho homem. A estas pessoas DEUS chamou e os congregou na vida da igreja para crescerem em vida.

Na vida da igreja precisamos da ajuda de duas categorias de pessoas – os mordomos que cuidam de nosso viver e alimentação, e os mestres que nos educam nas verdades.

Hoje, veremos o trecho de primeira Coríntios 12 :1-6 que contém mais detalhes de como devemos viver a vida da igreja. Inicialmente vivíamos sob o domínio dos ídolos mudos, mas depois Deus nos chamou e nos deu o seu Espírito. Éramos pecadores que por causa do derramamento do sangue do filho de Deus na cruz ele nos redimiu de nossos pecados. Agora estamos na vida da igreja que pela ajuda do Espírito Santo podemos dizer “Ó Senhor Jesus”.

Certa vez um certo irmão tentou fazer com que a presidenta da república invocasse o nome do Senhor. Ela não conseguiu fazê-lo. Invocar pressupõe que alguém esteja no Espírito. Se não for assim, ele não conseguirá.

O versículo 3 fala do invocar o nome do Senhor quando se estar no espírito. O versículo 4 fala que o Espírito concedeu dons aos homens. O versículo 5 fala dos dons que com o acréscimo da graça (que é o filho de Deus dado ao homem gratuitamente) se convertem em ministérios e o versículo 6 fala das operações de Deus, que nada mais é do que os dons se converterem em ministérios.

Vimos aqui vários ceapistas que possuem dons dados por Deus que se exercitados se convertem em ministérios. Os ministérios estão relacionados com o Senhor Jesus. Cada um dos irmãos possuem dons dados por Deus. Quanto aos ministérios podemos classifica-los em ministério da palavra, dos serviços e das ofertas de riquezas materiais. Todos eles exigem que estejamos no espírito. O ministério mais importante é o da palavra, depois os dos serviços e por fim oras ofertas de riquezas materiais.

O dom da palavra acrescido da graça na vida da igreja produz ministério. Quanto mais graça ganhamos ma

08/03/15 16:12:33: Pedro Dong: is da pessoa do filho de Deus temos. Estevão que foi escolhido para ser um diácono e realizar um serviço específico tinha também o ministério da palavra necessário para a realização de seu serviço. No ministério dos serviços está a capacidade de administrar as coisas. Ambos os ministérios requerem o apoio do ministério das oferta de riquezas materiais. Quanto a este ministério, ofertar é um dom que tem como fase inicial ofertarmos o nosso dízimo e na fase mais avançada o encargo de ofertamos para itens como o JAV. Quanto mais forte for o nosso ministério, mais capazes estaremos para sermos enviados para outros países.

Considerando que já ganhamos dons é necessário que clamemos Aba Pai para ganhar mais graça. A vida da igreja é um gráfico da vida divina e também da obra que deve ser realizada. Tudo se inicia quando pelo Espírito invocamos o nome do Senhor e evolui quando, pelo continuo exercício do dom recebido, ganhamos um ministério.

Numa conferência como esta é necessário que muitos serviços sejam executados com excelência que advém da graça do Senhor. Estes dois ministérios são apoiados pelo ministério das ofertas. Tal ministério se expressa pelo desejo de ofertar mais e mais. E quem tem ministério de ofertas de riquezas materiais certamente está qualificado para administrar os bens de Deus no mundo que há de vir.

Por fim, quem possui ministérios está pronto para ser usado por Deus em suas operações e pronto para serem enviados para servir o Senhor em outras nações.

Além disso, quanto mais ministérios houver, mais do amor de Deus existirá na vida da igreja. Amém!

Comunhão com os cooperadores

Texto enviado por Pedro Dong

Na comunhão com os cooperadores da região 1 antes da reunião o irmão Dong falou sobre a necessidade urgente de buscarmos crescimento na vida da igreja e de se constituir com as verdades. Deus tem muita esperança em nós alcançarmos a plena filiação para poder administrar a Sua herança como filhos maduros. Na cruz Jesus derramou Seu sangue para nos redimir, crucificou a carne com as suas concupiscências, deu-nos a vida e o Espírito da filiação, todavia ainda somos como aquela criança de Gálatas 4, incapazes de administrar as coisas de Deus. Precisamos ter um espírito de busca para por um lado crescer em vida e por outro lado aprender a administrar as coisas de Deus. Se não conseguirmos nem administrar um Bookafé como o faremos no Seu reino.

Outra coisa, temos usado o princípio de Bookafé para alcançarmos os que estão em diversos grupos cristãos, especialmente os pastores, ainda o resultado não tem sido tão expressivo, pois cada um ainda tem o seu projeto e poucos realmente entendem o nosso encargo. Não abandonamos esse encargo, todavia devemos gastar mais energia para pregarmos evangelho, gerarmos nossos frutos, prepará-los na vida da igreja com mordomos e mestres, esses serão pessoas que poderemos contar realmente para a obra de Deus.