Resultados da sua busca

DEIXAI OS PEQUENINOS IR A ELES

15/06/2018

Certa vez um grupo de irmãos saiu para pregar o evangelho em certo bairro da cidade. Nós, cristãos, sabemos que pregar o evangelho não é uma tarefa muito fácil. As pessoas parecem estar sempre correndo, ocupadas, desinteressadas. 

Mas esse grupo não deixou de sair por causa dessas coisas; eles saíram assim mesmo. Eles oraram, formaram equipes e foram semear a divina semente no campo.

A semente é a Palavra de Deus, a terra é o coração do homem, e o campo é o mundo.

Foi gasta toda uma manhã nessa empreitada espiritual. No final, as equipes voltaram para relatar como tinha sido a experiência. Começaram os relatos: “As minhas sementes caíram à beira do caminho”. A segunda equipe falou um pouco entristecida: “As minhas caíram em solo rochoso”. A outra equipe testemunhou: “Por mais que tenhamos semeado, sinto que minhas sementes caíram entre os espinhos”

O desânimo parecia que ia tomar de conta de todos, quando uma família dentre as equipes disse: “Pois nós semeamos, e nossa semente caiu em boa terra”. Aquilo causou um impacto. Todos, admirados, olharam para aquela família e numa só voz perguntaram: “O que vocês fizeram?”.

Um pai deu uns tapinhas nas costas do filho pequeno até que este ficasse à vista de todos e depois disse: “Ele era quem entregava os folhetos de mensagens para as pessoas”. Todos para quem ele entregou, receberam com sorriso. Aí eu e minha esposa falamos do Senhor para as pessoas, que escutaram atentamente. Todas as nossas sementes caíram em boa terra.

Dessa história, adaptada de um fato, queremos dizer o seguinte para os pais: Nesse imenso campo que está diante de nós existe todo tipo de terra. Não deixem de pregar o evangelho por causa das dificuldades. O próprio Senhor sofreu resistências, e muitas de suas sementes caíram também na beira do caminho, em solo rochoso e entre os espinhos (Mateus 13:1-9).

As famílias deveriam separar um dia para pregar as boas novas aos seus vizinhos. Não descarte seus filhos nas saídas para do evangelho, principalmente os menores. Certa vez o Senhor disse: “Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim” (19:14), mas hoje certamente Ele diria: “Deixai os pequeninos, nãos os embaraceis de ir a eles”.

A família que sai para pregar o evangelho é como se fosse o “rapazinho” que tinha cinco pães e dois peixes. Aquilo parecia pouco diante da multidão faminta que acompanhava Jesus, mas, após ser levado às mãos abençoadas de Jesus, se tornou suficiente para alimentá-los, e ainda sobraram 12 cestos cheios (Mateus 14:17-19; João 6:9-13).

É maravilhoso ver famílias semeando o campo com a Palavra de Deus! É prazeroso saber que sua boca está cheia das boas novas do Senhor. É estimulante saber que seu coração está cheio de fé e convicção de que não estão sozinhos. Caros pais, enquanto vocês pregam o evangelho, sua casa será salva.

Quando nossos poucos pães e nossos peixes são tocados pelas mãos do Senhor, temos alimento para todos os que necessitam.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.