“Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5:3).

Senhor, não quero vir a Ti com medo ou tomado de terror. Quero ser atraído por Teu amor; quero vir a Ti em humildade, quero descer do meu pedestal, deixando minha soberba e me prostrando diante de Ti, para render-te louvor e adoração.

Senhor, quem sou eu, onde estou? Sou carente de Ti em todos os sentidos, estou perdido. Eu não tenho autoridade, honra, influência, poder ou nenhuma posição de destaque e, mesmo que tivesse tudo isso, me colocaria vazio diante de Ti. Senhor, confesso que não tomei posse das virtudes divinas e das riquezas celestiais que o Senhor concedeu-me ao crer. Senhor, venho a Ti como quem é pobre; quero me apresentar a Ti, meu mestre, para aprender, ser repreendido, ensinado, corrigido. Faze assim comigo, por favor, para que eu seja salvo de mim mesmo; caso contrário, meu orgulho não me permitirá ver quão rico Tu és e receber de Ti o que preciso. Quero descer para que o Senhor possa erguer-me e fazer-me entrar na manifestação do reino dos céus. Eu sei que Tu podes e queres, dou-te a minha permissão para fazer isso: trabalha em mim. Amém!

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui