Resultados da sua busca

O FOGO ARDENTE DO ESPÍRITO RESULTA EM ETERNO PESO DE GLÓRIA

17/04/2020

O processo pelo qual passamos na vida cristã é semelhante à purificação do ouro. Primeiro, é necessário possuir o minério de ouro. Os que garimpam nas minas podem encontrar uma pedra que contém ouro, mas este ainda não está purificado. Para que o ouro seja separado dos outros minerais, ele precisa ser colocado em um recipiente chamado cadinho. Ali, ele será aquecido a uma temperatura suficiente para se tornar líquido, possibilitando que as impurezas subam à superfície do metal e sejam retiradas. A temperatura do fogo é controlada pelo ourives, que não permite que o metal precioso se estrague. O ouro perecível é purificado dessa forma. De modo semelhante, a fé que temos inicialmente é como esse minério de ouro: preciosa, mas ainda se confunde com muitas coisas provenientes da nossa vida da alma. Para se tornar ainda mais preciosa, precisa ser purificada. Nossa fé é provada pelo fogo ardente do Espírito quando somos contristados por várias provações. A cada circunstância, a “temperatura do fogo” é aumentada, de modo que as impurezas da alma, ao aparecerem, sejam removidas do nosso ser.

Quanto mais permanecemos sob o constante queimar desse fogo, mais somos purificados. O resultado será glorioso, pois, ao final desse processo, seremos semelhantes ao ouro transparente da nova Jerusalém (Apocalipse 21:21). Esse ouro não é perecível, mas eterno. Quando formos totalmente transformados, seremos como ouro transparente, e a luz da glória de Deus brilhará através de nós para todas as nações. Aleluia! Não desanimemos ao sermos contristados por várias provações, porque isso durará por breve tempo. Sem dúvida, a provação nos entristece, mas ela nos sobrevém porque Deus deseja produzir algo glorioso em nós. Como resultado, nossa vida da alma será eliminada e o Senhor nos confiará o mundo que há de vir. Foi para isso que Deus nos criou, conforme a revelação que recebemos em Hebreus 2:5-8. Esses versículos têm uma importância crucial hoje. Deus se lembrou do homem, pois o criou para dar-lhe uma incumbência – o domínio sobre toda a terra. Embora atualmente a terra se encontre usurpada pelo inimigo, na revelação de Jesus Cristo ela será restaurada à sua condição normal, mediante a manifestação do reino dos céus. Até que isso aconteça, Deus prova a cada um de nós, a fim de nos preparar para governar com Cristo o mundo que há de vir. Se formos fiéis à incumbência que o Senhor deseja nos dar, receberemos louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo. Louvor corresponde à aprovação que obteremos diante do tribunal de Cristo. Glória significa entrar no reino, na presença do Senhor, e não ser lançado nas trevas. Honra está relacionada à posição de autoridade que cada um receberá do Senhor para governar com Ele em Seu reino. Para alcançar esse galardão, devemos negar a nós mesmos e ser aperfeiçoados. Um dia, teremos negado totalmente a vida da alma. Como filhos de Deus, precisamos amadurecer e nos tornar herdeiros. Não podemos continuar em uma condição infantil. Em João 21, o Senhor disse a Pedro que, enquanto fosse imaturo, ele teria liberdade de andar por onde quisesse; porém, uma vez amadurecido, ele seria restringido pelo Espírito, a fim de fazer a vontade de Deus. Quanto mais somos batizados pelo Espírito Santo com fogo, mais maduros nos tornamos. Podemos experimentar esse batismo na vida da igreja, que inclui nosso viver familiar, social, profissional e de reuniões da igreja.

“Digo, porém: andai no Espírito, e jamais satisfareis à concupiscência da carne” (Gálatas 5:16). Extraído do Alimento Diário O ministério que seguimos e praticamos vol. 3, sem. 3, de Dong Yu Lan, publicado por esta Editora.)

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.