O homem foi criado por Deus de maneira muito especial. Nesse sentido, é importante conhecermos alguns versículos a respeito dessa criação: “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1:26); “[…] formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gênesis 2:7); “O espírito do homem é a lâmpada do Senhor” (Provérbios 20:27); “Fala o Senhor, o que estendeu o céu, fundou a terra e formou o espírito do homem dentro dele”(Zacarias 12:1); “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”(1 Tessalonicenses 5:23). Como se pode ver pelos versículos acima, o homem foi criado de uma maneira totalmente diferente das demais criaturas. Árvores, plantas, peixes e cães, por exemplo, foram criados segundo suas espécies (Gênesis 1:24-25). Já o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus.

Além disso, podemos ver que o homem é um ser tripartido, criado com corpo, alma e espírito. O corpo é facilmente perceptível, já que é por meio dele que contatamos as coisas materiais. Se há problemas no corpo, sabemos quem procurar: um médico ou um fisioterapeuta. Já a alma (no original grego psiquê) é nosso ser psicológico, englobando a mente, vontade e emoção. É por meio da alma que expressamos nossa personalidade e vivemos em sociedade. Se há problemas na alma também sabemos quem buscar: um médico psiquiatra ou um psicólogo. Certo é que tanto os homens quanto os animais possuem vida biológica e psicológica, constatando-se, nos dias atuais, o crescimento de profissionais especializados em psicologia para animais. O que pouquíssimas pessoas – incluindo os cristãos – sabem é que o homem é especial, já que é a única criatura de Deus que possui uma parte interior mais profunda, invisível, chamada de espírito humano. Que privilégio! É somente por intermédio do espírito que podemos contatar e adorar Deus. O “espírito do homem” de Provérbios 20:27 tem, no original hebraico (neshamá), o idêntico significado de “fôlego de vida” de Gênesis 2:7. Nunca se viu até hoje um cão ou um macaco adorarem ao Criador, mas essa sempre foi a necessidade do homem desde os primórdios. Certo é que, enquanto não saciar essa necessidade, nenhum homem se sentirá satisfeito vivendo na terra. Pode até ter muito

dinheiro, fama e bens materiais, mas persistirá o vazio no mais profundo de seu interior. A Bíblia afirma que “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). Mas como adorar em espírito? A maneira mais simples é invocar o nome do Senhor com realidade (1 Coríntios 12:3). Invocar nada mais é do que chamar. Invoque o nome do Senhor Jesus – nome que está acima de todo nome nos céus, na terra e debaixo da terra (Filipenses 2:9-10) – com todo o seu coração várias vezes ao dia (“Ó Senhor Jesus!”). Chame alto, baixo, em silêncio; só não deixe de invocar esse Nome, pois faz diferença! Depois que você invocar bastante e se sentir na presença de Deus, no espírito, passe também a orar. Se você não tiver assunto para orar, sugerimos a leitura da Bíblia em Jeremias 29:12-14, que diz assim: “Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscarme-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o Senhor, e farei mudar a vossa sorte”. Baseie-se, então, nesse versículo para fazer sua própria oração, mais ou menos assim: “Senhor Jesus, ó Senhor Jesus, ouça meu invocar e minha oração. Por muito tempo busquei coisas que não me satisfaziam. Hoje sei que tenho um espírito e só encontrarei o sentido de viver se o Senhor o preencher com Sua vida. Por isso, Senhor, quero buscá-Lo de todo o meu coração e achá-Lo. Mude minha vida e minha sorte. Oro em Seu Nome. Amém!”.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui