Resultados da sua busca

O SAL DA TERRA | JORNAL ÁRVORE DA VIDA

05/06/2020

“Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens” (Mateus 5:13). O cristão é o sal da terra. Que declaração mais peculiar! Por que será que o Senhor falou essas palavras? Para entendermos essa frase, precisamos saber uma das funções do sal. O sal é usado para matar os germes que atuam na carne, por exemplo. Se a carne tem sal, ela será preservada; se não tem, ela apodrecerá. Quando o Senhor Jesus disse que o cristão era o sal da terra, Ele estava indicando uma das funções de Seus filhos – matar os germes que estão atuando neste mundo corrompido. O mundo está em processo de putrefação. É duro ouvir isso e até difícil de acreditar. Quando olhamos para o mundo, ele parece brilhante, bonito e um bom lugar para viver. Mas não é desse modo que o Senhor vê as coisas. Para Ele toda a sociedade está sendo consumida pelos germes e exala um odor insuportável. As escolas, as faculdades, a política, as entidades como um todo estão sendo tomadas pelo pecado. Esta é uma das razões pelas quais o Senhor nos fez Seus filhos – salgar esta terra corrompida. Os cristãos, como sal que são, devem influenciar e não ser influenciados. Em nosso dia a dia: quem está influenciando quem? Quem lidera quem? Devemos buscar a presença do Senhor para obter a resposta. Se for detectado que nosso nível de “sabor” está diminuindo, ou que estamos parados como uma estátua de sal por amar muito o mundo, busquemos o Senhor com desespero para mudar essa situação. Vamos indicar aos nossos leitores algumas maneiras de restaurar seu “sabor”: confessar sua situação ao Senhor, ler a Palavra de Deus, orar intensamente, louvar o Senhor pelo Seu amor e misericórdia, invocar o nome do Senhor durante todo o dia, jejuar, ter comunhão com outros irmãos e participar das reuniões da igreja. Há um texto em Segundo Reis que vale a pena ser considerado: “Os homens da cidade disseram a Eliseu: Eis que é bem situada esta cidade, como vê o meu Senhor, porém as águas são más, e a terra é estéril. Ele disse: Trazei-me um prato novo e ponde nele sal. E lho trouxeram. Então, saiu ele ao manancial das águas e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Tornei saudáveis estas águas; já não procederá daí morte nem esterilidade. Ficaram, pois, saudáveis aquelas águas, até ao dia de hoje, segundo a palavra que Eliseu tinha dito” (2:19-22). Nossa expectativa é que nossos amigos leitores tomem cada artigo desta edição como uma porção de sal em sua vida. Esperamos que gastem tempo com a Palavra de Deus, orem e confessem seus pecados. Se agirem dessa maneira, certamente o Senhor restaurará seu sabor. Leiam, desfrutem, orem e salguem este mundo. Lembrem-se: somos o sal da terra.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.