Resultados da sua busca

QUANDO É QUE VALE A PENA ESTAR CASADO?

22/02/2019

Para tudo na vida precisamos de uma causa, de um objetivo para viver e progredir. Ter uma causa nos ajuda a ter foco naquilo que fazemos e a perseverar até o fim. Também nos leva a abrir mão de coisas que antes julgávamos imprescindíveis, mas que se tornam descartáveis diante da meta a ser atingida.

Se alguém deseja ser aprovado em um concurso, esse objetivo fará com que essa pessoa se dedique aos estudos, durma menos, deixe de ir a certos lugares, gaste menos tempo em frente à televisão e ao computador, gaste menos tempo com conversas desnecessárias e até mesmo deixe de se divertir em alguns finais de semana. Tudo isso lhe seria de direito, mas, por causa de seu objetivo, vale a pena o sacrifício. No final, toda restrição e dedicação serão compensadas com a satisfação de se atingir o que colocará como prioridade.

E assim acontece a cada novo objetivo que determinamos para nossas vidas: nos estudos, na vida profissional e também para a vida conjugal. Os maiores objetivos na vida são conquistados e obtidos com muito esforço, determinação e luta, ora contra as dificuldades ao nosso redor, ora contra as incertezas do coração. Se a causa não é justa, ou se percebemos que não vale a pena, se não estamos tão convictos de que aquilo é importante, tendemos a desanimar e até mesmo a fracassar. Isso foi o que aconteceu com os combatentes das guerras do Vietnã e do Iraque. Pelo fato de essas guerras terem ocorrido por interesses particulares, o resultado foi o sacrifício de muitas vidas e a destruição de várias famílias, mesmo depois do término das guerras. Hoje em dia, vários casamentos estão sendo destruídos por não terem mais uma causa. Fora isso, há cônjuges envolvidos com outras “causas” que não incluem a família e muito menos a vontade de Deus. Não se podem esperar bons resultados de situações como essas. Há casais que perderam o interesse em estar juntos. Há também os que, frustrados e decepcionados, não querem mais lutar pelo relacionamento. A causa acabou mas por quê? Se a causa para permanecerem juntos era somente a mera atração física, quando essa acaba, acaba também o casamento. Se era a questão financeira, diante de uma crise, o casamento entra em colapso; e se era a compatibilidade de personalidade e de interesses, quando aparecem discussões, não há nenhum esforço para se pedir perdão ou perdoar. O ego ferido normalmente é cruel.
Se um casal que conhece e teme a Deus tem dificuldade de manter seu casamento diante de todo vento contrário e adversidades que surgem diariamente, quanto mais aqueles que não são governados pela Palavra de Deus…

Deus estabeleceu o casamento para cooperarmos com Seu propósito: estabelecer Seu reino na terra! Jamais podemos perder isso de vista. Ele conta conosco! Quando fazer a vontade de Deus é a nossa causa, por pior que seja a situação ao redor, temos a certeza de que teremos a graça e a força para prosseguir com o cônjuge que Ele nos deu.

Se você sente que precisa de forças para prosseguir, considere o Senhor Jesus (Hebreus 12:2-3). Invoque o Seu nome; abra seu coração para Ele e confesse suas limitações e fraquezas. Clame pelo Senhor Jesus e peça para Ele encher seu coração com Seu amor! Busque o Seu reino e consagre sua vida para aquilo que tem valor eterno (Mateus 6:33). Se fazer a vontade de Deus for a sua causa, você verá seu cônjuge de outra forma e verá que vale a pena estar casado!

“Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas” (Apocalipse 4:11).

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.