Resultados da sua busca

VIVER COMO FILHO DE DEUS

19/04/2019


 
“Está na hora de acordar!” Quantas vezes ouvimos expressões como esta em nossa vida? Na infância e adolescência, até mesmo na fase adulta, em diversos momentos ouvimos alguém nos dizer isso. É necessário atentarmos para essa expressão, pois ela indica duas coisas para nós: 1) a necessidade de nos libertarmos do sono; 2) a existência de importantes tarefas a cumprir.
  O sono possui importante influência sobre nossa saúde física, mental e espiritual. Dormir é uma necessidade natural do corpo humano. Atendendo as proporções adequadas, o sono somente beneficia.
  Contudo, se não observarmos a medida razoável do sono, bem como seus efeitos, ele se torna danoso.
  Biologicamente é necessário que tenhamos uma boa qualidade de sono, para obtermos uma boa saúde física, igualmente o sono é essencial para manter nossa mente saudável e até mesmo nosso espírito pode se beneficiar com o falar de Deus. No Salmo 4:8 lemos que, por termos a paz do Espírito, podemos repousar seguros. O próprio Deus, em diversos momentos, revelou coisas ao homem enquanto este dormia, por meio de sonhos.
  O distúrbio do sono torna-se extremamente prejudicial para nós em diversas áreas de nossa vida. Entretanto, nesse ponto destacaremos o sono espiritual, e como ele pode afetar o homem por completo.
   Em Romanos 13:11 lemos: “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos”. A exortação de Paulo nesse contexto referia-se, especificamente, à conduta dos irmãos diante da igreja e da sociedade. Por sermos filhos de Deus, nosso procedimento precisa corresponder à natureza divina que recebemos. Todavia, o sono espiritual pode comprometer nossa percepção acerca da normalidade de nossa conduta.
  Vamos utilizar uma ilustração para melhor compreendermos. É possível que alguns de nós estejamos familiarizados com a história de uma águia que foi criada desde seu nascimento como uma galinha. Nessa história a águia vivia junto com as galinhas, ciscando e andando pelo chão. Ela não voava e não se comportava como uma águia. Era como se sua natureza de águia estivesse adormecida, bem como suas faculdades naturais. Assim, sua percepção da realidade estava completamente distorcida, impedindo-a de viver de forma majestosa e celeste, como as demais águias. Jovem, como tem sido seu comportamento diante de Deus e dos homens? Você é reconhecido como uma “águia”, ou como uma “galinha”? A resposta para essa pergunta está absolutamente relacionada com o estado em que se encontra seu viver espiritual. Uma vez que estejamos “dormindo” espiritualmente, todo nosso ser é afetado negativamente. Em nosso espírito temos a consciência, que está ligada diretamente ao nosso coração. Se estivermos adormecidos em nosso espírito, nosso coração deixa de receber o fluir da vida, proveniente do Espírito. Assim, mesmo que tenhamos a natureza divina, como a da “águia”, passamos a viver iniquamente, como “galinhas”.
Continuando, o apóstolo Paulo ainda adverte:

  Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.” (vs. 13-14).
  Muitos jovens adoecem física e psicologicamente por estarem adormecidos no espírito. Alguns se envolve com más companhias e vícios, ou enredam-se com os prazeres e inclinações da carne, então são forçados a lidar com as consequências do pecado, como por exemplo, uma doença sexualmente transmissível ou uma gravidez precoce.
Vemos que o sono espiritual desperta toda sorte de pecados, pois, alheios à palavra de Deus em nossos corações, passamos a dispor nossos membros para o pecado. Por outro lado, se formos despertados em nosso espírito para a necessidade de vivermos segundo a vida de Deus, então teremos uma boa consciência, uma mente sóbria e um procedimento justo. Portanto, fujamos dos prazeres transitórios do pecado (Hebreus 11:25).
  Em Lucas 12:32 o Senhor Jesus declarou a vontade do Pai em nos entregar o Seu reino. Mas, para que recebamos tamanha bênção, precisamos despertar do sono, pois a vinda do Senhor está mais próxima do que quando no princípio cremos. Jovem, revista-se das armas da luz, tornando-se e vivendo como um genuíno filho de Deus, pois todo que é nascido de Deus vence o mundo (1 João 5:4). Acordar significa despertar todos os nossos sentidos para perceber as coisas ao nosso redor, inclusive para o fato de que precisamos nos preparar para a volta do Senhor.
Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo. Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro” (1 João 3:1-3).

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

As propagandas exibidas neste site são baseadas nos interesses do usuário, coletadas pelos mecanismos de busca durante a navegação, por isso o conteúdo delas pode variar.